Salve galera do Fantasy Brasil,

O Brasil vive o último final de semana prolongado do ano, mas se você pensa que ficará longe dos Fantasy Games, ledo engano. Eis eu aqui novamente para a quarta semana de dicas para os amantes de Fantasy da NBA.

Gostaria de ressaltar para os que ainda não jogam Fantasy da NBA, que ainda é possível entrar em ligas. Inclusive, pretendo criar uma liga do Fantasy Brasil assim que o Campeonato Brasileiro acabar.

Assim vocês não ficarão órfãos do mundo dos Fantasy Games durante às férias.

Sempre é bom diversificar as opções de lazer, entretenimento e competição. Assim sempre ocupará o seu tempo de ócio criativo. Acredito que para quem joga Fantasy a expressão correta seria ócio estratégico.

Mudanças na coluna: sempre tentarei dar mais que uma dica desde que valha a pena. Sei que há leitores que jogam em ligas maiores ou DFS. Quanto mais útil puder ser com minhas dicas melhor.

Dicas da Semana

PG – Seth Curry – Se o Curry fosse primo do Stephen, poderia se dizer que ele seria o primo pobre. Como ele é irmão deixo essa licença poética pra lá. O importante nesse caso é que ele jogou como starter contra o irmão.

Sua entrada como titular se deve a uma contusão do dono da posição Deron Williams. Além do descanso promovido pelo treinador Rick Carlisle do reserva JJ Barea.

No jogo que entrou como titular mandou muito bem em alguns stats com 10 pontos, 9 assistências, 5 steals e 2 blocks, mas foi pouco eficiente nos arremessos de quadra com apenas 23,5%.

Nada mais do que normal, pois se ele fosse eficiente não teria passado parte da carreira como profissional na D’league. Além da dificuldade crônica de arrumar um contrato.

A seu favor conta que tanto o Deron quanto o Barea são veteranos injury prone. Ele ainda tem o que provar e aprimorar para se manter na liga.

Creio que nesse time fraco do Mavs ele terá muito ”tempo de jogo”, pois é um time praticamente sem pretensões de chegar nos playoffs esse ano com sua estrela envelhecida e elenco fraco.

Soma-se ao fato que o Deron para variar teve um atraso na sua recuperação e não há previsão pro seu retorno.

Ele deverá jogar em torno de 30 minutos todas as noites. durante essa semana teve médias de 2.3 bolas de três por jogo, 13.3 pontos, 1.7 rebotes, 5 assistências, 2,7 steals e 0.7 blocks.

É uma boa opção para quem joga DFS nas noites com matchups favoráveis.

Seth Curry posa ao lado do seu irmão mais famoso.
Seth Curry posa ao lado do seu irmão mais famoso. Seth Curry -Instagram

SG- Vince Carter – O vovô também conhecido como Air Canada continua fazendo estrago na sua carreira. Essa semana teve médias de 1.7 bolas de três, 16 pontos, 3 rebotes, 2,7 rebotes, 0.7 steals e 0.7 blocks. Será difícil pra ele manter a média.

Só que há bons motivos pra se acreditar que pode durar pelo menos mais uma semana. O Memphis sofre com dificuldade ofensiva crônica, mesmo com 39 anos o Vince Carter ainda pode providenciar.

Vince mostra para o Rudy Gobert que ainda adora ''posterizar'' jogadores franceses.
Vince mostra para o Rudy Gobert que ainda adora ”posterizar” jogadores franceses.

Outras opções: por incrível que pareça o mito Lou Williams aparece disponível em algumas ligas com 12 times ou mais. Caso ele esteja disponível na sua pegue, pois ele continua com stats fantásticos. Lou é uma das forças da ”second unit” do Lakers.

Por último, o PJ Tucker dos Suns para quem precisa de stats defensivos.

SF – Jared Dudley – De volta ao Suns, o Jared Dudley começou essa semana vindo do banco de reservas. Uma espécie de sexto homem que providencia score. Por ora, tem dado certo! Já é mais eficiente do que quando atuava entre os titulares com médias de 12.4 pontos, 4.2 rebotes e 2.2 assistências com 55,3% de aproveitamento.

Outra opção: se por acaso o Michael Kidd-Gilchrist está disponível na sua liga, pegue-o! Com seu all around-game ele pode tranquilamente mudar a dinâmica e sucesso de um time de fantasy com seu jogo versátil que obviamente produz stats versáteis mais raros como steals e blocks.

Olha eu aqui outra vez!

PF – Dwight Powell – Ávido em trazer energia do banco, Powell ganhou um pouco mais de minutos que o normal durante essa semana e até providenciou stats decentes.

Na próxima semana a sequência deve continuar, pois o Dirk segue lesionado. Se não será fantástico é uma das melhores opções para próxima semana em ligas de 12 times ou mais.

Outra opção: Justin Hamilton, já foi citado aqui na primeira e segunda semana. Como é elegível como PF, agora será citado por aqui nessa posição também. Hamilton teve um jogo estelar durante essa semana com 5 bolas de três, 21 pontos e quatro rebotes.

Jogador que lá na frente tem potencial para decidir ligas, caso algum sortudo pegue ele quando o Nets resolver ”shutdown” o Brook Lopez.

Dwight Powell
Dwight Powell – Mark J. Rebilas, USA TODAY Sports

C – Kelly Olynik – o cabeludo e jogador mais odiado pelo Kevin Love, voltou a ser titular do Celtics após um período contundido. Começou muito bem com médias similares a da carreira. Claro que deve se ater ao fato que o Al Horford está lesionado.

Logo ele jogou mais tempo que normalmente jogaria, mas dos big man do Celtics ele é mais talentoso e mais versátil. Ele pode contribuir em stats defensivos, mas também pode ajudar a espaçar a quadra e acertar as suas bolas de três.

Esse já peguei pro meu time em algumas ligas de fantasy da NBA. No momento está em 23% dos times de fantasy da NBA do Yahoo. Se tiver a chance pegue-o!

Pra quem não sabe ele é sósia do personagem Jay, dos filmes do cineasta norte-americano Kevin Smith.
Pra quem não sabe ele é sósia do personagem Jay, dos filmes do cineasta norte-americano, Kevin Smith. Getty Images

Outra opção: Lucas Bebê, primeiro brasileiro a pintar por aqui! Com a saída do pivô congolês Bysmarck Byombo, parece que o Raptors já encontrou seu substituto.

O brasileiro basicamente providencia tudo que o congolês propiciava como raça, dedicação defensiva e blocks, muitos blocks.

Essa semana teve médias de 2.5 blocks por jogo, mas não foi só isso não, ainda teve médias de 8.3 pontos, 7.8 rebotes e 1.8 steals com 88.8% de FG.

Bebê é o c......! Meu nome é Lucas Nogueira!(Juan Ocampo / NBAE / Getty Images)
Bebê é o c……! Meu nome é Lucas Nogueira!(Juan Ocampo / NBAE / Getty Images)

Lucas e Kelly praticamente se complementam, são escolhas que devem ser feitas pensando no seu time. Caso precise de stats defensivos como steals, blocks e rebotes vá com o brasileiro. Caso precise de pontos e bolas de três de big man vá com o canadense.

Essas foram as dicas da semana! Caso queira saber mais Fantasy da NBA acesse os links abaixo:

Novidade no FSB – Dicas e Notícias do Fantasy de NBA

Introdução ao Fantasy de NBA – Como e Onde Jogar

 

 

 

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

Tem um comentário ? Desembuche!